O TELERADIOGRAFIA EM L.L. DO CRÂNIO

TSRM Sandro Gasparato

INTRODUÇÃO

O cefalometrica de teleradiografia podem parecer um exame banal à maior parte dos técnicos; em realidade pede muita precisão do operador que executa o exame e colaboração do paciente com o propósito ter um tratamento de orthodontic correto então. No you/they de radiografia deve ser representa melhor do modo possível isso aponta e essas estruturas ósseas que então o dentista de médico tem que poder reconhecer por localizar de modo eu especifico as linhas do cefalometrico de plano. É então necessário saber o local exato dos pontos empregado em cefalometria e das estruturas anatômicas que eles definem.

O teleradiografia podem ser executados em três projeções: latero-lado, poste-anterior e axial. O mais usado no cefalometrica de diagnose está o latero-lado um

TÉCNICA DE EXECUÇÃO

O paciente é posicionado naturalmente no craniostato ereto. O sagittale claro do paciente é perpendicular ao radiogena ascendente. As azeitonas de orelha são posicionadas no respectivo me perfure. O olhar do paciente deve ter dirigido naturalmente para ele antes (nenhum também iperesteso nem também dobram), tem que olhar para o horizonte. O fogo-filme de distância é convencionalmente de mt. 1,50, o raio é perpendicular ao sagittale claro do paciente e o plano sensível. O cassete deve ser apoiado à bochecha do paciente (em alguns instrumentos o em geral dx o apóia, em outros o sx, o ponto principal é sempre sinalizar o lado de apoio para uma distinção correta das partes anatômicas).

As arcadas dentais estão em intercuspidazione de máximo. Alcançar esta posição efetivamente é convidado o paciente a engolir e, então, segurar bem apertaram as arcadas naquela posição na qual you/they entram o fechar naturalmente. Este momento do exame é importante para a avaliação seguinte das relações de oclusão do dentista.

Os lábios têm que ser mantidos em posição natural, nenhum também segura nem muito aberto.

O cassete deve ser posições de tal modo para entender todos os tecidos macios do perfil anterior e superior da cabeça atrás até o mastoide e o todo perfil do cervical.

O paciente pode usar um avental caído que deixa o pescoço aberto.

O radiogeno de instrumento tem que ser capaz para ter um filtro de forma que ser capaz visualizar ambas as partes ósseas é as partes macias do perfil anterior.

O uso de sistemas de reassunção ou you/they de desenvolvimento digital permitiu aumentar definição, contraste e visibilidade de alguns detalhes notavelmente entre qual, note, a possibilidade para distinguir tecidos efetivamente macios e osso. Quando um sistema digital é usado, favorecer o trabalho do dentista, é norma boa para reproduzir as imagens dentro formou 1:1, ou mostrar na radiografia o fator de zoom.

RADIOGRAFICO RESULTADO

  1. A representação em LL de crânio tem que respeitar todos os critérios de justeza de um crânio executados em LL normalmente realmente. e o dividindo das imagens tem que estar principalmente devido ao fator de amplificação. É se lembrar porém de que a assimetria dos interesses de estruturas ósseos a cabeça inteira e que poder avaliar o dissimetria corretamente elas seriam três projeções necessárias que são fronteiriças, axiais e laterais.
  2. Os tecidos macios do perfil anterior têm que ser bem evidente. Neles é devido para poder reconhecer na realidade: Para) a linha cutânea da testa e o dia-aluno cortical e dentro do façade; B) os tecidos macios do nariz (importante entender a fisiologia respiratória do assunto), abrindo das narinas delimitaram atrás para o pela asa do nariz (redonda massa branca) e em troca do sulco do nariz (arciforme de zona preto).
  3. As bochechas são observadas 1-2 mms atrás da asa do nariz como uma zona cinzento-clara para convexidade anterior. O limite anterior constitui a linha jugale útil para a avaliação de aesthetical do perfil.
  4. Alguns lábios interessam a forma, as densidades, o modo como um eles são opostos para o outro. Picadas principal eu sou o commissura labial e a zona de Klein que é a linha cutâneo-mucosa que o distingue da diferença de tonalidade de cinzento (evidente o do lábio superior, menos evidente o do lábio inferior).
  5. O perfil do queixo tem que permitir avaliar o contracture ou menos que os músculos do queixo.
  6. O olho é mais difícil reconhecer, ele pode individualizar a imagem da córnea para formar arco porém de círculo a atrás concavidade, 1 cm atrás de e 1 cm debaixo da sutura fronto-nasal.
  7. As arcadas dentais em posição de intercuspidaziones de máximo permitem avaliar a relação de oclusão que é a distância entre o distali de faces dos primeiros molares. A avaliação correta de tal distância permite dizer se o assunto tiver uma relação de oclusão de classe O, II, III.
  8. Os diretores apontam cefalometricis que são necessários reconhecer são:

S: colocado ao centro do turcica de sela

Para: picadas mais atrás que a concavidade anterior do osso de maxilar

N: nasion, picadas de se encontrar entre osso de frontal e o nariz,

B: sopramentale, pica mais profundamente que a concavidade anterior da mandíbula

OU: picadas abaixam que o chão da órbita

SNA: espinho nasal anterior